Grávidas toxicodependência


A toxicodependência entre as mulheres grávidas esta se tornando uma ‘onda monstruosa “

Eles são as mais jovens vítimas da epidemia de drogas de prescrição, os bebês nascidos pequenos já viciadas em drogas, as mães que tomam medicamentos analgésicos prescritos quando estavam grávidas.

Mais de 13, 000 bebês por ano nascem na América viciado em analgésicos prescritos como OxyContin, hydrocodone e outros estupefacientes, de acordo com um recente estudo divulgado pelo jornal da Jornal Americano da associação medica.

Rocha Centro visitou três hospitais e falou com os médicos em muitos outros.

Esses bebês pode parecer normal ao nascimento, mas em poucos em dias eles começam a ter sintomas como agitação grave, tremores e muito mais. “Eles vomitam. Eles têm dor de barricas. Eles têm, frequentemente febre, suores … irritabilidade extrema “, disse Mary Newport, a diretora da unidade pre-natal no Spring Hill Hospital Regional norte de Tampa, na Flórida nos Estados Unidos, em uma entrevista ao ar quinta-feira, 10pm/9c na NBC.

Os recém-nascidos também tem problemas para dormir, alimentação e muitas vezes eles gritam de dor, os seus órgãos desejam a medicação que estão viciado.

O número de bebês nascidos desta forma aumentou dramaticamente nos últimos cinco anos,

O Dra. Newport disse. Este ano, ela espera para o tratamento de cerca de 20 vezes o número de crianças que precisam de se desintoxicar do que foi tratado em 2007. “É terrível”, disse Newport. “Por vezes sentimos que temos uma unidade de reabilitação pre-natal de drogas”.

A bebê viciado em analgésicos Anabela, em apenas algumas semanas de idade ela não conseguia parar de chorar. A única maneira que os enfermeiros poderiam tratar seus sintomas era dar-lhe morfina, um narcótico semelhante a droga que a mãe usou.

Por mais chocante que possa parecer dar um bebê múltiplas doses de morfina por dia, Dr.Newport disse, “se não tratar o bebé … o bebé irá desenvolver convulsões eo bebê pode morrer.”

A morte pode resultar de ataques violentos, Dr. Newport disse, que causam o bebê de parar de respirar, cortando o oxigênio para o coração do bebê e outros órgãos vitais.

Muitas mulheres tornam-se viciadas em analgésicos depois de terem sido prescritos por seus médicos. Outras, como a mãe de Annabella, 20 anos de idade Katelynn Yost, começar a tomar analgésicos para fins recreativos, nunca pensando que vam se tornar viciadas.

“Eu pensei que eu ia ficar na escola e ir para a faculdade”, disse Yost. “Eu não acho que eu acabaria usando drogas e sendo viciada nelas.

bebe que nasceu drogado

” Quando ela ficou grávida inesperadamente, Yost decidiu começar tratamento com medicamentoso para o bem de seu filho. “Eu quero estar com o meu bebê agora e ajudá-la a ter uma vida boa”, disse ela. Mas, primeiro, Anabela teve que passar as fases dolorosas da retirada. “Eu sei que é tudo culpa minha”, disse Yost. “Eu sou a única que fez isso com ela. Realmente dói. ”

Não há respostas fáceis para viciadas ma grávides. Mesmo se elas querem sair das drogas rapidamente, os médicos aconselham-lhes que não. Parar rápido poderia levá-los a abortar.

Em vez disso, as mulheres são tratadas a partir dos analgésicos que são para medicamentos, metadona ou buprenorfina que mantê-las estáveis e ajudar a conter seus desejos. Infelizmente, essas drogas podem também causar sintomas de abstinência graves em recém-nascidos.

O tratamento de mulheres grávidas viciadas em remédios prescritos

“Os módicos pode te dizer, você pode tomar a metadona e seu filho poderia nascer viciado, ou fazer a desintoxicação, pare de tomar tudo e seu bebê poderia morrer”, uma viciada grávida nos disse. De qualquer maneira, “Eu sou mortal para o meu beber estou com medo.”

O volume total de bebês nascidos viciado está colocando uma pressão sobre o sistema de saúde.

Recém-nascidos saudáveis, normalmente, ficam no hospital por alguns dias, mas esses bebês permanecem semanas e às vezes meses, a um custo médio de mais de 50.000 dólares por criança, de acordo com o Jornal Americano da associação medica.

Os médicos do Hospital Huntington Cabell em Huntington, West Virginia usa nos disse que, por vezes, a unidade pre-natal é tão cheia de bebês passando por retirada que recém-nascidos com outros problemas como a prematuridade tem que ser afastado devido à falta de espaço.

Dr. David Chaffin, um especialista em medicina materno fetal na Marshall University Centro de medicina participou de um estudo multi-hospitalar que teve um resultado impressionante:

pelo menos 10 por cento de todos os bebês em West Virginia nascem com problema de narcóticos prescritos em seus sistemas.

Ele chama vício analgésico entre as mulheres grávidas

“uma onda monstruosa” sem fim vista.

Quanto a Anabela Yost, ela terminou passando pela retirada. Ela está fora de todas as drogas e sua mãe diz que ela está sentindo bem.

A perspectiva para esses bebês é cautelosamente otimista, mas até em grande escala, estudos de longo prazo dessas crianças foram concluídas, ninguém realmente sabe se eles vão ter problemas mais tarde na vida.

Tudo o que os médicos podem dizer com certeza é que, enquanto as mulheres continuam abusando de analgésicos de receitados e os médicos continuam dando prescrição excessiva deles, à espera e de ver mais e mais bebês sofreram as conseqüências.

“Eles são as vítimas inocentes”,

disse Dr. Newport nós. “Eles não tem controle sobre ele ainda e sofrem tremendamente.”

Por Catherine Olian da Rocha Centro traduzido por nilo48

clique aqui para o vidio em ingles

Veja Também

 

Visit msnbc.com for breaking news, world news, and news about the economy

Author: comsudebrasil

Nosso abjetivo. Queremos romper a "barreira da linguagem médica" entre o médico e o paciente, Com Informações médicas. Informações devem ser apresentados em uma linguagem clara e compreensível para que o paciente compreenda suas escolhas e decisões. Em última análise, é o paciente quem deve tomar as decisões de saúde. Acreditamos que no futuro, o mundo da medicina será dominada por um novo paciente um que procura a informação crítica sobre saúde na Internet - e que isso vai levar a um novo tipo de médico, um medico que deve ajudar o paciente a avaliar a qualidade dessas informações. A comsaudebrasil está empenhada em ajudar ambas as partes, em sua busca. comsaudebrasil é uma colaboração entre médicos comprometidos, e profissionais de saúde, especialistas em informação e pacientes que acreditam que a prática médica deve ser baseada em uma avaliação qualitativa a informação e, sempre que possível, com base nos princípios da medicina baseada em evidências. Aqui está a sua fonte de informações sobre saúde, dicas e idéias, tudo em um so lugar. A onde comer bem e fazer exercicio e fundamental para uma vida saudavel e alegre. Ferramentas para o planejamento de refeições e como permanecer ativo. Encontre uma grande guantidade de recursos e informações para cuidar da sua condiçaõ de saúde Comer Bem, Passar Bem, Viver Bem ... Remove Seu Compromisso a um estilo de vida

Share This Post On
Share This

Share This

Share this post with your friends!